sexta-feira, 14 de abril de 2017

Skitsystem - "Stigmata" (2006)

Da série: Anti Musica



Deixando um pouco de lado bandas consagradas e estilos que são uma constância no Mundo Metal, venho por meio dessa série apresentar bandas e registros perversamente divertidos, caóticos e apocalípticos cuja sonoridade deixarão ouvidos sensíveis severamente debilitados, mas agradecidos por tal experiência. 

Na cena musical em que vivemos hoje, as coisas estão cada vez mais enlatadas, plastificadas, frias e sem sentimento. Aonde ninguém se pergunta qual o sentido real que existe por trás daquilo que se ouve, se preocupam apenas em estarem inseridos em um grupo, muitos ouvem musica apenas de forma superficial e fútil.

A anti música vai contra toda esta banalização artística, composta por "ruídos" feitos com sinceridade, de alguém que não visa sucesso, estrelato ou reconhecimento e sim de quem busca uma forma de expressar suas angustias, decepções, frustrações e raiva, como forma de arte, fazendo o subjetivismo e a subversão se sobrepor diante de emoções insidiosas que são controladas através de conceitos culturais pré estabelecidos por meras metáforas, manipulação e senso comum, aonde a musica é tratada não como arte, mas como um produto na prateleira de  supermercado, cujo único propósito é potencializar  vendas e lucros, pouco importando a qualidade do material, para saciar a ávida necessidade de consumo da turba massificada.

Dito isso, vamos a indicação: 

Skitsystem - "Stigmata" (2006) Iron Fist Productions

Formada em Gotemburgo, 1994, Skitsystem é uma banda sueca de Crust Punk, sua sonoridade é fortemente influenciada pelo Death Metal e D-Beat, seus membros vieram originalmente de diferentes bandas de Death Metal oriundos da cena underground sueca daquela época que compartilhavam o mesmo gosto por Crust / D-Beat. Inicialmente a banda foi um projeto paralelo de dois membros do At the Gates,Tomas Lindberg e Adrian Erlandsson, 

"Stigmata" é o terceiro e definitivo registro da banda, o álbum, é uma experiência verdadeiramente memorável, rápido, implacável, extremamente enegrecido e deprimente.


Skitsystem conseguiu criar uma experiência verdadeiramente assombrosa, com riffs velozes, baixo distorcido e pulsante, tambores emitindo os sons clássicos e característicos do D-Beat, e vocal fundindo toda a sua raiva de forma aterrorizante. 
Mas  o que mais me impressiona aqui não é o quão técnico é o som dos caras, mas sim a emoção que é transmitida. 
Uma vez que todas as canções são cantadas em sueco, mesmo não tendo muita ideia do que estão dizendo. ouvi-las é realmente incrível. 

Alex Höglind possui um vocal que soa  torturante que se recusa a ser ignorado em todo o álbum, seus guturais ecoam em seu córtex, martelando a música em sua mente, certificando-se de que você nunca vai esquecê-la.
Garanto que este não é um daqueles álbuns que você ouve uma vez e coloca de volta na prateleira deixando empoeirar.
É o tipo de registro que coloca tanta raiva e êxtase em sua mente que simplesmente se recusa a deixá-lo fugir para recuperar o fôlego e reunir seus pensamentos. 

Não tente analisá-lo nem fragmenta-lo, basta ouvi-lo para ser envolvido em uma incrível atmosfera de poder, destruição, vitória e derrota.
"Stigmata" é um verdadeiro clássico do estilo, embora provavelmente será perdido num mar de mediocridade de lançamentos indignos.
Embora Skitsystem esteja em hiato indefinido, desde 2007, espero poder ouvir muito mais desta banda surpreendente.

Altamente recomendado para fãs da música feia e suja! 
Stay Noise Maniax!!

Tracklist: 

01. Apokalypsens Svarta Änglar 
02. Våld
03. Stigmata 
04. Hat, Klass & Rang 
05. Min Borg Av Hud 
06. Blodskam 
07. Det Samvetslösa Hatets Plågor 
08. Den Mörka Floden I Vårt Hjärta 
09. Öppen Grav 
10. Slutstation Babylon 
11. Solidaritetens Sista Utpost 
12. Lepra

Por Claudio Santos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...