terça-feira, 4 de outubro de 2016

Nostalgia: pérolas do Thrash alemão


E que tal mergulhar no Thrash Metal Germânico e relembrar alguns álbuns simplesmente sensacionais?

Apresentamos esta sequência nostálgica formada por quatro trabalhos de bandas que não se tornaram tão populares como o trio Destruction, Kreator e Sodom, mas que possuem álbuns excepcionais e merecem além de audições cuidadosas, um maior reconhecimento por parte do público headbanger.


A escola alemã é uma das mais importantes e reconhecidas do mundo, porém muitas das suas bandas mais talentosas não conheceram o sucesso, muitas obras altamente gabaritadas e com grande potencial, ficaram escondidas e afundadas no limbo do underground.

Prepare-se, pois na Sessão Nostalgia de hoje, temos:


Despair - "History Of Hate" (1988)

Technical Thrash Metal de primeira. Banda formada em 1986, encerrou atividades em 1993 e possui três álbuns de estúdio em sua curta trajetória. "History Of Hate" é o disco de estréia, dono de um instrumental afiado e musicas cheias de viradas e passagens intricadas, apesar das quebradeiras, não deixam em nenhum momento a agressividade e o peso de lado. Recomendadíssimo.


Deathrow - "Raging Steel" (1987)

Comparo este debut do Deathrow, com os álbuns mais conceituados do Thrash Metal e o considero tão bom quanto qualquer clássico do estilo. "Raging Steel" é rápido e visceral, técnico na medida certa e repleto de composições viciantes.


Assassin - "The Upcoming Terror" (1986)

Obra prima do gênero. Outro registro que merece o status de clássico e pode ser posto em pé de igualdade com as grandes obras germânicas. Os vocais rasgados de Robert Gonnella comandam a pancadaria insana que começa em "Forbidden Reality" e só cessa na última faixa, "Speed Of Light".


Exumer - "Possessed by Fire" (1986)

Banda formada em 1985, lançou os fantásticos "Possessed By Fire" e "Rise From The Sea" e em 1991 terminaram. Recentemente promoveram um retorno e lançaram em 2012, o bom "Fire & Damnation", que não possui o brilho e nem a pegada deste mítico registro de 86, onde riffs matadores e composições sensacionais apresentam uma banda extremamente competente e concisa. Já o novo trabalho está matador!


Heil Dutschland!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...