segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Discos trintões: Omen - “The Curse” (1986)


Com o lançamento de “The curse”, a clássica banda Omen viria a finalizar uma das mais belas trincas de álbuns de toda a história do Heavy Metal, em seu terceiro disco a banda conseguiu entregar um trabalho a altura dos antecessores “Battle Cry” (1984) e “Warning Of Danger” (1985).

Mais uma vez ficava provado que existia Heavy Metal de qualidade fora da Inglaterra e também, que nem só de Thrash Metal vivia a terra do Tio Sam.  

“The curse” é composto de 10 faixas, sendo duas delas instrumentais (“S.R.B.” e “The Larch”), num total de pouco mais de 45 minutos de audição, o disco consegue conquistar os apreciadores de Heavy Metal tradicional e também os fãs de Power Metal.

O destaque individual sem sombra de dúvidas vai para o vocalista J.D. Kimball,  com certeza um dos melhores vocalistas do Metal norte-americano, sua voz inconfundível e muito potente se encaixa perfeitamente na proposta temática do grupo.

Diferente da maioria das bandas do N.W.O.B.H.M. (New Wave of British Heavy Metal), os californianos do Omen contavam “apenas” com um guitarrista, só que esse cara era Kenny Powell, conhecido por ter feito parte  do Savage Grace e um riffmaker de primeira. O forte de Kenny são além dos riffs grudentos, os belos, precisos e rápidos solos, na faixa instrumental “S.R.B.” o senhor Powell demonstra toda sua técnica e pode-se considerar como o ponto alto da sua participação individual no disco.

Mas para Kenny e principalmente Kimball brilharem era preciso uma dupla entrosada na “cozinha”, Jody Henry responsável pelo baixo e Steve Wittig o dono das baquetas entregam um trabalho bem coeso e eficiente.

Destaco as faixas “Holy Martyr”, a clássica “Teeth Of The Hydra” e também a já mencionada “S.R.B.”, que apesar de não contar com a voz de Kimball, ainda assim possui um dos melhores riffs de toda discografia do Omen e também demonstra de forma bem contundente, a qualidade dos integrantes como conjunto.

“The curse” não atingiu o sucesso comercial, assim como todos os outros álbuns da banda, mas é um disco a se destacar entre os ótimos lançamentos de 1986, para quem não conhece é uma ótima oportunidade de escutar e descobrir um trabalho épico, marcante e essencial.


Integrantes:

J.D. Kimball (vocal)
Kenny Powell (guitarra)
Jody Henry (baixo)
Steve Wittig (bateria)

Faixas:

 1 - The Curse
 2 - Kill on Sight
 3 - Holy Martyr
 4 - Eye of the Storm
 5 - S.R.B. (instrumental)
 6 - Teeth of the Hydra
 7 - At all Cost
 8 - Destiny
 9 - Bounty Hunter
10 - The Larch (instrumental)

por Vitor Hugo Quatroque

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...