sábado, 28 de maio de 2016

Suicidal Angels - "Division Of Blood" (2016)


E eis que mais uma vez somos agraciados com um novo trabalho do maior representante do Thrash Metal grego da atualidade. O Suicidal Angels vem apresentando uma ascensão formidável desde o lançamento de seu terceiro álbum, o ótimo "Dead Again" (2010) e depois dele, apresentaram uma sequência arrebatadora constituída por "Bloodbath" (2012) e "Divide And Conquer" (2014), nada menos do que mais dois excelentes registros, sendo que este último de 2014, é considerado por muitos fãs, a grande obra prima da banda.

"Division Of Blood" era aguardado com muito entusiasmo pelos fãs e o resultado final desta nova empreitada, posso afirmar que é condizente com tudo o que o quarteto vem produzindo. Tudo o que se esperava da banda está presente no disco, a agressividade, a velocidade, os riffs marcantes, os vocais característicos de Nick Melissourgos e o trabalho fenomenal do baterista Orpheas Tzortzopoulos. Gus Drax, o novo guitarrista, é responsável por solos precisos e a ausência de Chris Tsitsis não é sentida.

A única ressalva que faço é com relação a falta de composições um pouco mais longas e diversificadas, como "White Wizard", "In The Grave" e "Control The Twisted Mind", que foram destaques absolutos em "Divide And Conquer". O novo álbum é mais direto, mais rápido e mais visceral que seu antecessor, remetendo mais a fase "Dead Again" e "Bloodbath", porém ainda com novos elementos.


Algumas das faixas presentes parecem destinadas a se tornar futuros hinos do grupo e os maiores exemplos são as impecáveis "Front Gate", "Division Of Blood" e "Capital Of War". Não há sequer uma canção dispensável ou fraca e outros momentos insanos ainda podem ser destacados, caso de "Image Of The Serpent", "Set The Cities On Fire" e "Bullet In The Chamber", que deverão causar alguns danos a pescoços despreparados.

A arte da capa foi mais uma vez desenhada pelo renomado Ed Repka, que realizou um trabalho lindíssimo e como sempre, repleto de detalhes. O mascote da banda aparece mais uma vez, nesta ocasião, liderando um exército de mortos vivos. 

Outro ponto alto de "Division Of Blood" é a produção de Jörg Uken, conseguindo se equilibrar entre a sujeira do Thrash oitentista e as lapidações da atualidade, resultando em uma musicalidade crua e que em nenhum momento deixa pra traz o rótulo old school. Com toda a certeza, não estamos diante de um simples disco de Thrash lançado em 2016, mas sim de um dos franco favoritos a frequentar as listas de melhores do ano de muita gente. 

Para concluir, a perguntinha básica que todos devem estar fazendo e que eu não deixaria de responder: "Division Of Blood" supera "Divide And Conquer"? Não! Definitivamente não! Porém é bom o suficiente para passar na frente de muitos lançamentos badalados do ano.



Integrantes:

Nick Melissourgos (vocal e guitarra)
Orpheas Tzortzopoulos (bateria)
Aggelos Lelikakis (baixo)
Gus Drax (guitarra)

Faixas:

1. Capital Of War
2. Division Of Blood
3. Eternally To Suffer
4. Image Of The Serpent
5. Set The Cities On Fire
6. Frontgate
7. Bullet In A Chamber
8. Cold Blood Murder
9. Of Thy Shall Bring The Light

por Fabio Reis