sexta-feira, 29 de julho de 2016

Discos trintões: Dorsal Atlântica - “Antes do Fim” (1986)


O “debut” do Dorsal Atlântica é um dos discos mais cultuados do “underground” nacional, a sonoridade é uma mistura de Punk e Thrash Metal que hoje pode não soar tão inovadora, mas na época do seu lançamento, “Antes do fim” foi um verdadeiro marco para a musica pesada “tupiniquim”.

O disco foi lançado sobre o selo da pequena gravadora Lunário Perpétuo, a gravação e mixagem são extremamente amadoras e um tanto quanto sofrível, com muitos chiados e de certa forma, rústica.

A gravação ruim só é “perdoável”, pois realmente os recursos para se gravar um álbum como “Antes do fim” nos anos 80 eram quase que inexistentes e também porque tais problemas não atrapalham a apreciação da obra no geral.

O “power-trio” carioca composto por Cláudio "Cro-Magnon", Toninho "Hardcore" e o icônico líder e principal compositor Carlos "Vândalo", viram seu primeiro trabalho ser relativamente bem sucedido no que se refere a parte comercial, oficialmente o disco vendeu 3000 cópias, mas extra oficialmente a matriz que prensava o LP diz que foram 10.000 cópias.

A recepção por parte dos fãs foi muito positiva o disco se tornou um clássico quase que instantaneamente, rendendo ao Dorsal vários shows no Rio e também em São Paulo e Minas Gerais, além disso, a banda foi chamada para fazer a abertura no show do Exciter e Venom no Maracanãzinho. 

“Antes do fim” além de ser um dos mais importantes discos da cena brasileira ainda um dos primeiros discos sul-americanos a misturar Punk,Thrash e Hardcore, um embrião do que hoje chamamos de Crossover.


Musicalmente o disco é cru e acima de tudo direto, não é difícil encontrar as influencias do Punk nos riffs simples e repetitivos ou a pegada Thrash na bateria “desenfreada” ou nos solos curtos e rápidos. 

Claro que a banda não se limitou apenas a misturar elementos pré-existentes, a originalidade da banda pode ser vista na voz marcante de Carlos e também na batida conhecida como “1 por 1”, com andamento acelerado na caixa e outra no contratempo.

A capa original do álbum foi censurada pelos produtores que não a acharam comercial e tão pouco vendível, então Carlos criou a própria mão o famoso crânio que está na capa do disco.

“Antes do fim” foi por muito tempo o único LP da banda que não havia sido lançado em CD, até que em 2005 veio finalmente o relançamento chamado de “Antes do fim, depois do fim”, que além de trazer uma faixa instrumental como bônus, também corrige a gravação que como era de se esperar, ficou bem melhor.

Recheado de clássicos o disco trás faixas como “Caçador da noite” que foi inspirada na vida de Richard Ramirez, famoso assassino que adorava ouvir Rock/Heavy Metal, a polemica “Álcool” e claro, o verdadeiro hino “Guerrilha”, faixa que julgo ser a melhor do disco e também uma das melhores da discografia do Dorsal.

O Dorsal foi pioneiro em misturar a técnica do metal com a simplicidade veloz do Punk, ajudando a desenvolver um novo conceito de musica extrema não só no Brasil, mas em toda América Latina, não é atoa que o grande Max Cavaleira (ex-Sepultura, atual Soulfly e Cavalera Conspiracy) sempre se referia ao Dorsal Atlântica como um das melhores bandas nacionais da época.

Clássico irrepreensível e obrigatório do nosso Metal!


Integrantes:
Carlos "Vândalo"  (vocal e guitarra)
Cláudio "Cro-Magnon" (baixo)
Toninho "Hardcore" (bateria)

Faixas
01. Caçador da Noite
02. HTLV-3
03. Álcool
04. Depressão Suicida
05. Vorkuta
06. Joseph Mengele
07. Guerrilha
08. Inveja
09. Morte aos Falsos

por Vitor Hugo Quatroque
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...