terça-feira, 28 de junho de 2016

Slayer: Tom Araya faz apologia a posse de armas de fogo


Durante uma apresentação no último dia 27 de junho, antes de iniciar a execução do clássico "Mandatory Suicide", o vocalista e baixista do Slayer, Tom Araya, fez um discurso inflamado à favor  da posse de armas por cidadãos comuns. Nas palavras de Tom:

"É verdade que cada casa tem que ter um rifle ou uma arma? Não? Eu acho que todos devem ter armas em casa. Isto não é certo? Como você vai defender seu país? Todos devem poder se proteger. Não um do outro, mas dos invasores. E vocês sabem do que estou falando, certo? Você deve ser capaz de poder se defender daqueles que vêm te machucar, pois quando você não pode se defender, o que acontece? As pessoas morrem, vocês viram o que aconteceu? Não vou citar nomes, mas vocês sabem o que está acontecendo em outros países, onde as pessoas não podem se defender, e é disto que estou falando. É sério, não é piada, é uma merda quando pessoas morrem pois você não pode protegê-las, é uma merda completa

Esta é uma questão complexa, principalmente nos EUA, onde vem ocorrendo através da história, diversos acontecimentos trágicos como o recente massacre de Orlando, onde morreram 49 pessoas. Em contrapartida, o país é um alvo frequente de possíveis ataques terroristas e sempre foi permitido a posse de armas em diversos estados. 

Com relação as declarações de Araya, é claro que o músico tem o direito de pensar como bem entende, porém levar tais opiniões aos shows do Slayer é correto? Fazer discursos inflamados a respeito de um tema tão delicado como este pode prejudicar a banda de alguma forma? Vocês concordam com as palavras de Tom? Opinem!