quinta-feira, 19 de maio de 2016

Pantera - "Far Beyond Driven" (1994)


O Pantera foi aquela banda que conseguiu ser bem sucedida comercialmente e ao mesmo tempo ter um som considerado digno da música pesada, mesmo que alguma vezes seu som soasse polido/sujo, e é exatamente por isso que conseguiram alcançar o mainstream.

Os vocais inconfundíveis de Phil "Não sou racista, tenho um amigo negro" Anselmo, o som quase original da guitarra de Dimebag "Semi-God" Darrel influenciado pela banda de Thrash Metal Exhorder, as famosas batucadas de Vinnie "ursinho carinhoso" Paul e do baixo muito bem executado de Rex Brown fez com que muitos jovens metalheads da época usassem bermudas largas e entrassem em futuros mosh pits.

Muitos sabem da história de que a verdadeira capa de Far Beyond Driven é está: Uma broca enfiada no ânus de uma mulher no mínimo ousada, mas como a gravadora e os empresários sempre querem estragar tudo o que é ofensivo, fizeram a banda mudar a arte da capa para um crânio com uma broca perfurando sua testa, a foto da capa que foi usada é a abaixo.


Vamos falar sobre o que realmente importa: As músicas!

O disco inicia com um soco nos seus tímpanos, é a agressiva "Strength Beyond Strengh", o álbum mal começa e Phil já começa cuspindo os versos da música enquanto a mesma está em pura velocidade/agressividade. No meio da faixa o ritmo muda e passa a ter riffs arrastados, sons estranhos, dando mais personalidade à canção. Seguimos com "Becoming" uma das melhores do álbum, mais arrastada e rude que sua antecessora e com um belo refrão, com Vinnie brincando com os pratos de sua batera enquanto Phil te conduz à nostalgia.

A próxima faixa é um grande single do Pantera, "5 Minutes Alone" é dona de uma conversa entre o ouvinte e Phil, enquanto Dimebag faz o que sabe fazer de melhor: Riffs inesquecíveis, pesados e arrastados. Nisso tudo temos uma notável participação de Rex enquanto Dime executa um de seus solos memoráveis.  Além disto, a letra é ótima e qualquer pessoa que já teve ódio sobre algo nesse mundo irá se identificar.

Mal nos recuperamos da última faixa e já começa a tocar na caixa de som a destruidora "I'm Broken" que tem uma das introduções mais incríveis da banda, o cruzamento entre o baixo e a guitarra é algo ótimo de se ouvir, destaque também para Phil e outro solo de foder do nosso querido Dimebag (que Deus o tenha).


Em "Good Friends And A Bottle Pills" ouvimos uma das músicas mais diferenciadas do disco e da carreira da banda, ela é, digamos.. Perturbadora, insana e claustrofóbica! Quem gosta de um som bem sujo irá ama-lá, uma das minhas favoritas desse petardo. "Hard Lines, Sunken Cheeks" é a mais lenta e arrastada do álbum, me faz lembrar algo na linha do Sludge Metal/Stoner Rock. É como uma irmã da faixa anterior, só que mais acessível, digamos assim e tem um ótimo solo de guitarra, vale ressaltar a ótima interpretação de Anselmo.

Seguimos com "Slaughtered", os destaques dela são a ótima linha de bateria de Vinnie Paul e o baixo criativo de Rex! O álbum continua com "25 Years", que tem uma introdução estranha e viciante que se repete ao longo da canção, outra música que faz Far Beyond Driven se diferenciar dos demais álbuns da banda, como um disco pesado, sujo e em certos momentos "esquisito" (eu adoro isso).

A nona canção do disco tem os melhores versos do álbum, por conta dos dedilhados hipnotizantes e melancólicos de Dimebag junto com a presença do baixo de Rex Brown, que ajuda a tornar os versos de "Shedding Skin" mais sombrios. No solo de Shedding Skin, dou mais atenção ao baixo que a guitarra, que perfeição!!!


Após isto "Use My Thrid Arm" entra em ação, e na introdução desta temos alguns segundos de instrumental que nos remete à um Death Metal de qualidade! A penúltima faixa do disco passa despercebida, mas "Throes of Rejection" ainda sim é uma boa pedida. No entanto, ela é ofuscada pela perfeita "Planet Caravan", onde o Pantera expressa todo o seu amor pelo Black Sabbath com o melhor cover de "Planet Caravan" feito até o momento. Com esse cover, ouvimos uma forma mais do que digna de encerrar um belo disco.

Considero Far Beyond Driven o melhor registro do Pantera e um clássico do Metal, por ser um disco de alto nível, pesado, sujo, com um incrível entrosamento entre os músicos e que até nos dias atuais impressiona as pessoas e as influenciam.



Integrantes:

Phil Anselmo (vocal)
Dimebag Darrel (guitarra)
Rex (baixo)
Vinnie Paul (bateria)


Faixas:

 1 - Strength Beyond Strengh
 2 - Becoming
 3 - 5 Minutes Alone
 4 - I'm Broken
 5 - Good Friends And A Bottle of Pills
 6 - Hard Lines, Sunken Cheeks
 7 - Slaughtered
 8 - 25 Years
 9 - Shedding Skin
10 - Use My Thrid Arm
11 - Throes of Rejection

12 - Planet Caravan (Black Sabbath Cover)

por Elkiaer Ribeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...